Atividades para o AEE
  • Olá amigos,
  • Segue mais sugestões de atividades para o trabalho com o Atendimento Educacional Especializado.
 
  • Percepção visual:
  1. Seguir trajetórias de objetos
  2. Discriminar cores, formas, tamanhos, quantidades, direções, semelhanças e diferenças;
  3. Perceber relações entre figura X fundo
  4. Organizar perceptiva (espacial e temporal)
  5. Captar semelhanças e diferenças, comparar, discriminar e reorganizar estímulos visuais;
 
  • Percepção auditiva:
  1. Captar e discriminar estímulos auditivos (ruídos, sons e vozes)
  2. Localizar fonte sonora
  3. Treinar ritmos
  4. Reproduzir sons
  5. Discriminar fonemas
  6. Captar semelhanças e diferenças. Comparar, discriminar e reorganizar estímulos auditivos
  7. Identificar semelhanças e diferenças sonoras.
 
  • Percepção gustativa:
  1. Reconhecer sabores doces, amargos, azedos, salgados
  2. Discriminar diferentes sabores e temperaturas de alimentos.
 
  • Percepção olfativa:
  1. Reconhecer e discriminar odores
  2. Comparar cheiros
 
  • Percepção tátil:
  1. Desenvolver sensibilidade das mãos e dedos, por meio de manipulação e tato de objetos, explorando formas, tamanhos, posições, volumes, quantidades, temperaturas, texturas.
  2. Analisar e fazer uma síntese pela manipulação, captação de semelhanças e diferenças, comparação, discriminação e reorganização de estímulos táteis.
  3. Relacionar figura X fundo
 
  • Memória visual:
  1. Reter e evocar nomes de lugares, de pessoas, de objetos, de figuras, de frases, de números,
  2. Reproduzir situações ocorridas em filmes ou desenhos animados;
  3. Participar de jogos de mímica;
  4. Reproduzir desenhos apresentados por um tempo e depois retirados.
 
  • Memória auditiva:
  1. Reter e evocar sons (onomatopaicos), ordens verbais, letras de músicas, de poesias, de notícias, histórias;
  2. Repetir as idéias principais de uma história, trecho lido, frases, etc.
 
  • Memória visomotora:
  1. Reproduzir através de memória, de desenhos, ou de dobraduras, segundo modelos apresentados anteriormente à execução;
  2. Reproduzir movimentos com os segmentos corporais, concomitantemente à apresentação de um modelo ou após demonstração;
  3. Reconstruir de memória, situações da vida diária, como ir às compras, ao trabalho, à escola, à praça.
  4. Utilizar os jogos, mas não se exceder naqueles que exacerbam o clima competitivo e gerador de ansiedade
  5. Classificar objetos segundo determinados critérios
  6. Realizar associações
  7. Levantar e testar hipóteses
  8. Solucionar problemas
  9. Coletar dados
  10. Recorrer ao raciocínio indutivo ou dedutivo
  11. Traçar estratégias de pensamento
  12. Fazer comparações e analogias
  13. Realizar inferências
  14. Formular hipóteses
  15. Atribuir significado, produzir e operar números em situações diversas de acordo com suas hipóteses;
  16. Refletir acerca das regularidades do sistema numérico
  17. Produzir escritas numéricas ainda que não seja registro convencional
  18. Propor atividades que envolvam o sistema de numeração e o uso dos números em diferentes situações
  19. Promover sequências didáticas e ou projetos didáticos nos quais as crianças precisem escrever os números (por exemplo. Idade, telefone, numeração do calçado, peso altura, etc) auxiliando para que se tornem observáveis as regularidades
  20. Realizar contagens orais de objetos usando a sequência numérica
  21. Comunicar quantidades, utilizando linguagem oral, notação numérica ou registros não convencionais
  22. Criar oportunidades de contagens em situações práticas sociais reais, por exemplo, usando coleção de objetos de interesse das crianças
  23. Verificar como as crianças fazem contagens e que estratégias usam
  24. Possibilitar usar jogos de tabuleiro e de regras que necessitem marcar pontos
  25. Criar oportunidades nas quais as crianças tenham que comprar quantidades de forma contextualizada
  26. Propor problemas que envolvam somar e subtrair
  27. Criar situações problema envolvendo ações de transformar e acrescentar
  28. Propor situações em que a criança tenha que se situar no espaço, deslocar-se nele, dê e receba instruções de localização
  29. Propor atividades que as crianças possam representar a posição de um objeto e ou pessoa estática ou em movimento.
  30. Propor atividades nas quais as crianças tenham que construir utilizando desenhos seu itinerário, solicitando pontos de referência.
  31. Identificar pontos de referências para indicar sua localização na sala de aula
  32. Indicar oralmente a posição onde se encontra no espaço escolar e representá-la por meio de desenhos.
  33. Indicar o caminho para se movimentar no espaço escolar e chegar a um determinado local da escola e representar a trajetória, por meio de desenhos.
  34. Identificar relações de igualdades, semelhanças e diferenças, entre objetos e situações;
  35. Estabelecer textos históricos causais (usando por exemplo, quadrinhos para organizar histórias em suas sequências lógicas)
  36. Propor atividades nas quais as crianças tenham que medir, e ou pesar usando instrumentos não convencionais e convencionais tais como fita métrica, régua, balança, etc.
  37. Oferecer atividades em que as crianças precisem calcular, por exemplo, quantos passos é preciso para chegar a um determinado local etc.
  38. Trabalhar diariamente com o calendário para identificar o dia do mês e registrar a data.
Redes Sociais:
Visitantes: 152

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *