Habilidades que todo estudante deveria ter no futuro
  • Olá,
 
  • Todos sabemos e já discutimos bastante como a educação e os modos de ensino são diferentes hoje em dia. Com o advento da internet, a globalização e um mundo em desenvolvimento cada vez mais rápido, é tarefa dos professores e educadores passarem esse novo tipo de conhecimento aos seus alunos. Aqui, falaremos das habilidades que os estudantes devem ter nos dias atuais para se dar bem no futuro.
 
  • The Learning Curve
  • Pearson, uma das maiores empresas de educação e editora de livros do mundo, publica todo ano o estudo “The Learning Curve” com dados sobre educação e métodos de ensino no mundo inteiro. Combinando ranking educacionais de vários países, ele mostra um panorama do que já foi feito, de como tudo está sendo feito agora e de como pode melhorar no futuro. O relatório é como um guia para os governos melhorarem a educação em geral e formarem cidadãos mais preparados para enfrentar as dificuldades e competitividade da vida profissional e social.
 
  • Resultados
  • Este ano, um dos principais resultados que o “The Learning Curve” traz é o ranking dos sistemas educacionais mundiais, sendo um dos principais focos em quais habilidades os estudantes devem ter para atender às necessidades em constante mudança do mercado global, e algumas maneiras possíveis de identificar as deficiências desses sistemas educacionais coletivos.
 
  • Então, a pergunta é: quais são essas habilidades que estão se tornando tão importantes quanto os tradicionais “leitura, escrita e matemática”? Ou seja, hoje em dia, não adianta mais só saber o básico, não adianta só ensinar o básico. O aluno deve aprender em sala de aula proficiências não tão teóricas que vão usar para a vida toda.
 
  • Esse é o resultado do “The Learning Curve” para as habilidades necessárias para o futuro:
 
  • 1. Liderança
  • 2. Alfabetização Digital
  • 3. Comunicação
  • 4. Inteligência Emocional
  • 5. Empreendedorismo
  • 6. Cidadania Global
  • 7. Habilidade para Resolução de Problemas
  • 8. Trabalho em Equipe
 
  • Agora, educador, pergunte-se: você já incorporou essas ideias nas suas aulas? Ainda está em tempo de ajudar os seus alunos a se integrarem melhor no mundo globalizado. Tente fazer planos de aula que englobem não só as matérias tradicionais, mas também essas novas diretrizes tão comentadas – e importantes no mundo corporativo atual.
 
  • Mais lições do “The Learning Curve”
  • A OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) estima que metade do crescimento econômico nos países desenvolvidos na última década veio de habilidades melhoradas. É como diz o vice-diretor para educação da OCDE, Andreas Schleicher: “A economia mundial não se importa mais tanto com o que as pessoas sabem, mas o que podem fazer com o que sabem”. De uns anos para cá, tornou-se cada vez mais claro que a leitura básica, escrita e aritmética não são mais suficientes. A importância de habilidades não-cognitivas do século XXI, definidas como habilidades importantes para a interação social, é bem alta. Fazer com que as habilidades certas sejam ensinadas às pessoas no início de sua infância é muito mais eficaz do que tentar melhorar essas habilidades na idade adulta de quem não teve um bom sistema escolar. Mas mesmo o ensino primário sendo de alta qualidade, as habilidades podem não ser desenvolvidas na idade adulta, se não forem usadas regularmente. Os países em desenvolvimento devem ensinar habilidades básicas de forma mais eficaz, antes de começar a considerar as competências mais amplas. Não há razão para investir em pedagogias e tecnologias para promover as habilidades do século XXI, quando os conceitos básicos de matemática e alfabetização não estão bem aprendidos. Esse é o novo mundo educacional do século XXI. É se atualizar e tornar sua sala de aula cada vez mais dinâmica e interligada com essas novas habilidades.
Redes Sociais:
Visitantes: 72

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *