Ensino para crianças com Implante Coclear
  • Olá colegas,
 
  • Seja no ensino fundamental, médio ou universitário, o desempenho do estudante com deficiência auditiva e usuário de Implante Coclear (ou também de AASI e Baha) pode ser mais bem aproveitado com algumas dicas e atitudes, tanto para o professor quanto para o aluno. Enumeramos as principais logo abaixo, parcialmente extraídas da cartilha “Tools for Schools”, produzida pela Advanced Bionics (AB). Aos pais caberá repassar as orientações aos professores e manter um acompanhamento da vida escolar e das atividades de seu filho.
   
  • Aos alunos com deficiência auditiva
  • Sente-se próximo do professor, de preferência nas primeiras carteiras da sala e distante de portas e janelas, para não ser distraído por ruídos externos à classe.
  • Se for aluno do ensino fundamental ou médio, requisite gratuitamente o seu Sistema FM pelo SUS, através da Secretaria de Educação da sua cidade. Em sala de aula, peça que seu professor utilize esse equipamento durante as aulas. Em exposição de trabalhos em grupo, oriente seus colegas a também utilizar o seu Sistema FM.
  • Se tiver prática na leitura labial, não hesite em utilizá-la quando achar necessário.
 
  • Aos Professores e Mestres:
  • Ministre suas aulas de forma natural. Não fale muito rápido nem muito lento. Também não há necessidade de gritar para se fazer ouvir pelo aluno implantado.
  • Boa parte dos alunos com deficiência auditiva faz leitura labial. Portanto, facilite que eles vejam o seu rosto e boca. Evite falar de costas ou andar muito pela classe.
  • De preferência, mantenha a porta da sala de aula fechada, para evitar ruídos externos. Também evite arrastar carteiras ou falar junto com outros barulhos.
  • Quando for falar com o estudante implantado unilateralmente, dirija-se a ele sempre do lado implantado.
  • Procure entender e esclarecer as dúvidas do aluno. Tenha paciência se tiver que repetir a ele algum conteúdo já dito anteriormente, pois ele pode não ter ouvido mesmo que tenha prestado atenção à aula.
  • Quando quiser destacar alguma palavra, frase ou data, escreva-a na lousa, pois alunos com deficiência auditiva assimilam melhor o conteúdo por meios visuais.
  • Em dinâmicas de grupo, sintetize o que foi dito pelos colegas que estiverem sentados longe do aluno com deficiência auditiva. Incentive também a interação do implantado com os seus colegas.
  • Utilize o Sistema FM durante as aulas. Esse é um direito do estudante com deficiência auditiva.
  • Forneça materiais alternativos ao aluno quando for utilizar recursos sonoros em sala, como áudios e vídeos (aos quais se podem acrescentar legendas ou se recomendar a leitura do conteúdo por escrito em outra fonte).
  • Adapte ou substitua atividades que exijam muito do sentido auditivo do estudante, como prova oral ou análise de áudios, por exemplo.
  • Se a criança frequentar também um serviço de apoio educacional especializado, mantenha contato com o professor desse serviço para acompanhar o progresso do aluno nas áreas em que ele possua maior dificuldade.
 
  • Por Ana Raquel Périco Mangili.
Redes Sociais:
Visitantes: 119

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *