Antidepressivos na gravidez e Autismo
  • Um novo estudo mostrou que filhos de mães que utilizaram estes medicamentos no segundo e terceiro trimestre da gravidez apresentaram o dobro de risco para o distúrbio.
  • Usar antidepressivos na gestação, em especial os inibidores seletivos de recaptação de serotonina (SSRIs, na sigla em inglês), pode aumentar em até 87% os riscos do surgimento de distúrbios do espectro autista nos filhos. É o que diz um estudo recém-publicado no periódico científico JAMA Pediatrics. No trabalho, pesquisadores da Universidade de Montreal, no Canadá, analisaram dados de saúde de quase 146 mil mães e crianças, acompanhadas durante dez anos, durante o período da gestação. Os resultados mostraram que 4.724 (3,2%) dos fetos foram expostos a antidepressivos. A maioria deles (4.200) foi exposta no primeiro trimestre da gestação.
 
  • Ao longo dos 10 anos de acompanhamento, 1.054 bebês (0,7%) foram diagnosticados com autismo, mas o risco de desenvolvimento da doença aumentou 87% entre aqueles cujas mães tomaram antidepressivos nos últimos seis meses de gravidez (segundo e terceiro trimestre). De acordo com os autores, embora no geral o risco de autismo ainda seja muito baixo, ele é maior em relação aos filhos com mães que não tomam estes medicamentos.
Redes Sociais:
Visitantes: 108

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *