Tratamento medicamentoso no TEA
  • Bom, a medicação dentro do espectro autista tem alguns objetivos importantes, vejam quais são eles.

 

  •  O primeiro objetivo é reduzir os sintomas autísticos da criança. Reduzir as estereotipias, a agressividade, a irritabilidade e a hiperatividade. Esses fatores são sinais e sintomas que atrapalham muito no cotidiano da escola, na intervenção da fono, na intervenção psicocomportamental. O TEA interfere também nas atividades sociais com os amiguinhos, nos momentos de recreação; e o medicamento ajuda nesse processo.
  • – É interessante que a criança tenha qualidade de vida e condições plenas para poder se socializar e ter um bom comportamento social. A medicação ajuda a promover isso.

 

  •  O segundo objetivo é melhorar as comorbidades que se acoplam junto com o autismo, por exemplo: os distúrbios do sono (mais de 80% das crianças têm dificuldade para iniciar e manter o sono durante a noite – a medicação tem uma grande influência nesse processo).
  • Os distúrbios alimentares também são amenizados. Além disso, as atitudes opositivo-desafiadoras, as fobias sociais (existem crianças com TEA que evitam lugares onde pode haver muita gente e, consequentemente, com barulho muito alto – ruídos, pessoas falando, etc.). Essas medicações auxiliam na autorregulação frente a essas situações mais delicadas.

 

  • 3º Já o último objetivo reflete na melhora do nível de atenção e concentração para atividades importantes do dia a dia, como processos de sala de aula e todos aqueles que envolvem a aprendizagem.

 

FONTE - Instituto Neuro Saber

Redes Sociais:
Visitantes: 336

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *