As 4 funções dos comportamentos
  • Professora Daniela Landim
 
  • Os comportamentos possuem formas (topografias) diferentes. Comportamentos com topografias variadas podem ter uma mesma função, e comportamentos com formas parecidas podem ter diferentes funções. A topografia de um comportamento não revela informações sobre como modificar o comportamento. Por exemplo se você me perguntar o que fazer com a criança que está batendo a cabeça na parede, eu não vou saber te responder. Preciso de mais informações para modificar esse comportamento. Porém ainda assim é preciso levar em consideração a topografia do comportamento em algumas situações. Por exemplo, eu não vou escolher a mesma intervenção para uma criança que bate a cabeça na parede com bastante força e para outra que bate na cabeça com a mão de forma bem leve.
 
  • Por outro lado, identificar o por que (a função do comportamento) traz informações necessárias para a mudança do mesmo. É muito importante a gente analisar a função do comportamento antes de escolher qualquer intervenção. Por exemplo, se você me falar que a criança bate a cabeça na parede porque está buscando atenção eu vou pensar em uma intervenção, mas se você me falar que a criança bate a cabeça na parede por reforçamento automático, a intervenção será outra.
 
  • Quando se fala sobre a função de um comportamento, basicamente se quer saber o motivo pelo qual esse comportamento está ocorrendo. Quando se entende a função, obtém-se informações úteis em relação as estratégias de intervenção que provavelmente serão eficazes.
 
  • Existem quatro razões pelas quais todos os comportamentos ocorrem:
  • acesso a atenção
  • acesso a tangíveis
  • fuga/esquiva de uma situação
  • reforçamento automático.
 
  • 1. Acesso à atenção:
  • Se um comportamento tem a função de acessar atenção, isso significa que a pessoa emite aquele comportamento buscando ter atenção de uma outra pessoa. Após a emissão do comportamento, a pessoa tem acesso a interações com outras pessoas. Às vezes as crianças podem se engajar em comportamentos inadequados para chamar a atenção dos outros. Por exemplo; uma criança grita sempre que você está no telefone e depois você fala "pare de gritar, eu estou no telefone!" Nessa situação a criança pode aprender que gritar quando você está no telefone poderá resultar em receber a sua atenção.
 
  • 2. Acesso a tangíveis:
  • Um comportamento que tem a função de acessar tangíveis significa que a pessoa emite aquele comportamento para acessar itens e/ou atividades de preferência. Após a emissão do comportamento, a pessoa tem acesso a itens de preferência, como por exemplo um brinquedo, um chocolate, um livro, etc. As crianças podem emitir comportamentos inadequados para receber um item tangível ou realizar alguma atividade. Por exemplo, Maria vai até seu irmão que está brincando com um carrinho e empurra ele. Como resultado, Maria consegue o carro de brinquedo e poderá aprender que empurrar os outros resulta em acessar brinquedos.
 
  • 3. Fuga/esquiva de uma situação
  • Um comportamento tem a função de fuga/esquiva para fugir ou se esquivar de atividades de baixa preferência, como uma demanda. Após a emissão do comportamento, atividades não preferidas são retiradas ou finalizadas. As crianças podem se engajar em comportamentos inadequados para escapar de situações, tarefas ou pessoas. Por exemplo; uma criança joga o lápis de cor no chão e é dito "a atividade acabou", então a criança pode aprender que jogar as coisas no chão significa que ela não tem que realizar a atividade.
 
  • 4. Reforçamento automático
  • O comportamento com função de reforçamento automático ocorre quando o comportamento de uma pessoa cria um resultado favorável sem o envolvimento de outra pessoa, ou seja é um reforço que não é mediado pela ação do outro. Comportamentos que tem como função reforçamento automático ocorrem em todos os ambientes, com uma variedade de pessoas diferentes e até mesmo quando os outros não são lá.
 
  • Lembrem-se que uma mesma topografia pode ter funções diferentes. O correr pela sala pode ter função de acessar atenção, acessar tangível, fugir de demanda ou reforçamento automático. O mesmo é verdade para o contrário, a mesma função pode ter topografias diferentes, ou seja, o chorar pode ter a função de fugir ou esquivar de uma demanda, assim como o gritar, correr pela sala ou se morder. Todos esses comportamentos podem ter a função de fugir de uma tarefa, assim como todos esses comportamentos também podem ter a função de acessar atenção.
 
Redes Sociais:
Visitantes: 388

3 thoughts on “As 4 funções dos comportamentos

  1. Hello, I think your website might be having browser compatibility issues.
    When I look at your blog site in Chrome, it looks fine but when opening
    in Internet Explorer, it has some overlapping.

    I just wanted to give you a quick heads up!
    Other then that, terrific blog!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *