Caminhos da Inclusão
  • Por Diane Marli
  • No percurso histórico das pessoas com deficiência, a rejeição, o abandono dos próprios genitores, a exposição e o preconceito assinalam a busca por direitos e a luta pela sobrevivência.
  • Não obstante, o advento do Cristianismo estabelecendo a doutrina cristã com ênfase na caridade e amor ao próximo, trouxe um novo olhar e tratamento para esse público.
  • Já na idade média a deficiência vista como sinais da ira de Deus, ou castigo, é retomada com ações de discriminação e perseguição.
  • Com o avanço da ciência e uma filosofia humanista, a redução dos dogmas dessa época, percebe-se melhorias no atendimento às pessoas com deficiência.
  • Os séculos XIX E XX nos trazem maior atenção, observando-se também os amputados e deficientes decorrentes de guerra buscando-se então novas medidas para esse público.
  • Nesse cenário histórico resgatamos a trajetória de esforço e luta. Contudo ainda hoje observa-se predisposições contrárias ao lugar da pessoa com deficiência na sociedade. A exclusão ainda se faz presente, mesmo em meio aos avanços já testemunhados. Os desafios são contínuos, a busca e fortalecimento de ações para pleno desenvolvimento da pessoa com deficiência se faz necessária. O caminho é árduo e longo. Somos chamados para trilhá-lo!
  • Abraços Inclusivos!
  • professora Diane Marli
Redes Sociais:
Visitantes: 1214

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *